Entrada > Notícias > Membro da Comissão Científica da PG em Soft Skills (para a Gestão)

Membro da Comissão Científica da PG em Soft Skills (para a Gestão)

PEA

Quando

31 > 31.12.2022 · 12:20 > 12:20

Onde

ENTREVISTA

Adicionar evento ao calendário

Professor Fernando Torre


· Que motivos levaram à criação da Pós-Graduação em  Soft Skills?

  • Em primeiro lugar, a inexistência de formação executiva focada no desenvolvimento de competências comportamentais (soft skills), tendo em atenção que o "top management" das organizações portuguesas têm identificado um défice significativo no domínio destas competências junto dos seus quadros superiores.
  • Em segundo lugar, criar um curso que não se limite a transmitir conhecimentos, mas que, acima de tudo, facilite o processo de aplicação das competências abordadas em aula nas próprias organizações a que pertencem. 
  • Em terceiro lugar, aliar à formação um conjunto de sessões de coaching que facilitem o processo de desenvolvimento e aplicação nas organizações deste tipo de competências, de modo a criar-se uma ligação mais profícua e sustentável entre os formadores/docentes e os alunos, 
  • Por último, mas não menos importante, permitir uma ligação mais próxima entre as necessidades das organizações (meio organizacional) e o nível de competências atingido na PG (meio académico/formativo). Desta forma, esta PG está a contribuir para que os líderes e/ou gestores das organizações portuguesas possam complementar os conhecimentos adquiridos durante o percurso académico com o desenvolvimento de um conjunto de competências que o ensino superior não disponibiliza nos seus planos curriculares. 

 

· Quais são os principais objetivos do curso? 

  • Essencialmente, desenvolver e incentivar a aplicação, em ambiente organizacional, das competências comportamentais (soft skills) dos alunos. 
  • Contribuir para a diminuição do gap  entre o nível de desenvolvimento das várias soft skills que os líderes e/ou gestores das organizações portuguesas demonstram possuir e o nível de desenvolvimento desejável para o exercício das respetivas funções. 
  • Através de sessões de coaching, facilitar a real e efetiva aplicação das soft skills no ambiente organizacional.
  • Promover e orientar a realização de um Plano de Desenvolvimento de Competências (projeto final do curso) que funcionará como um Guia pós-PG para a melhoria contínua das soft skills trabalhadas ao longo do curso. 

 

· Quais são os principais destinatários do curso?

  • Executivos de empresas e de organizações não empresariais com responsabilidade na gestão e liderança de equipas.
  • Professores, empresários, empreendedores, consultores, coaches e profissionais liberais que desejam ver desenvolvido o seu autoconhecimento e a influência social.

 

· Que competências irá o curso oferecer aos seus participantes?

  • Em geral, uma forte componente do autoconhecimento ao longo de todos os módulos da PG, imprescindível para o processo de melhoria que se pretende obter em todas as soft skills que compõem o Plano Curricular da PG.
  • Em particular, todas as competências que compõem o Programa Curricular, com especial realce para as têm vindo a ser consideradas mais relevantes no mercado de trabalho: Comunicação, Trabalho em Equipa, Coaching e Inteligência Emocional, entre todas as outras que constam do programa e que, de algum modo, contribuem para a melhoria das Competências de Liderança

 

· Qual a vantagem das parcerias com a Stanton Chase (Portugal) e com o ISEI (International Society for Emotional Intelligence) para os alunos do curso?

  • Os alunos terão a possibilidade de contactar com formadores certificados por uma instituição de renome internacional na área da Inteligência Emocional (ISEI), podendo, inclusive, obter uma certificação de IE de nível 2, a qual permitirá a inscrição no nível 3, caso pretendam, no futuro, obter uma certificação como formadores em IE. O desenvolvimento da Inteligência Emocional que será proporcionado por um seminário de índole prático (Nível 1 de IE)  e por um dos módulos (Nível 2 de IE) irá, inclusive, facilitar a apreensão/aprendizagem das soft skills que serão trabalhadas nos módulos seguintes, dada a elevada interligação da IE com todas as outras soft skills.   
  • A STANTON CHASE garante aos alunos uma equipa de formadores que, para além das suas largas experiências formativas, têm um conhecimento prático dos desafios que as organizações enfrentam, em especial no que respeita à liderança de pessoas. Acima de tudo, uma equipa de profissionais experientes na resolução de problemas relacionados com a liderança e com os relacionamentos interpessoais, na abordagem às competências comportamentais (soft skills) e que garantem que o foco das aulas incidirá muito mais no desenvolvimento das competências do que na simples transmissão de conhecimento. 

Autor

gcrp

Partilhar