Entrada > Notícias > Diretor da Pós-Graduação em Soft Skills para a Liderança

Diretor da Pós-Graduação em Soft Skills para a Liderança

PEA

Quando

31 > 31.12.2019 · 15:10 > 15:10

Onde

Instalações do ISCAP

Adicionar evento ao calendário

Professor Salvador Araújo


· O que são soft skills e qual a sua importância?

O termo Soft Skills aparece na literatura em oposição ao conceito de Hard Skills (competências mais técnicas e administrativas). Embora não exista um consenso alargado sobre o que são Soft Skills, podemos conceptualizá-las e categorizá-las como sendo as competências mais humanas, conceptuais, interpessoais e de liderança. De alguma forma as Hard Skills são de foro mais cognitivo, enquanto as Soft Skills (embora não excluídas deste grupo de competências cognitivas), aparecem associadas mais à parte emocional e relacional.

· O que motivou a criação desta Pós-Graduação?

Diferentes estudos desde a década de 70 vêm fornecendo evidências que as Hard Skills embora importantes, assumem um papel secundário no sucesso das pessoas. Esses mesmos estudos demonstram que as Soft Skills dão o contributo principal na predição da eficácia e eficiência quer a nível pessoal quer a nível profissional. Por outro lado, as demandas do mercado de trabalho e a realidades dos ambientes VUCA (do inglês Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo) que caraterizam a vida moderna, tornam ainda mais urgente a formação das pessoas em geral (e dos executivos em particular) nestas competências mais comportamentais. Poder contribuir para uma maior consciência das pessoas sobre estas competências, assim como treinar estas competências e promover a reflexão sobre a influência que podem exercer na construção de uma sociedade melhor e diferente, é para nós um motivador extraordinário.

· Quais os principais conteúdos que serão abordados e de que forma?

Escolhemos como fio condutor e integrador do treino das Soft Skills a abordagem ecológica de Bronfrenbrenner. Depois de uma parte introdutória sobre o papel das neurociências na aprendizagem e mudança comportamental, focalizaremos a nossa atenção em diferentes níveis de análise (Individual, Interpessoal, Equipa, Organizacional e Social). São múltiplos os conteúdos e temas das diferentes sessões, que organizaremos por módulos de fim de semana, dos quais podemos enunciar alguns: Comunicação Assertiva e de Impacto, Liderança Transformadora, Equipas Eficientes, LEAN Management, Mindfullness, Coaching (individual e de equipa), Gestão do Stress, Yôga, Dieta para o Cérebro, Networking e Imagem, Processo de Tomada de Decisão, Gestão de Conflitos, Inteligência Emocional, Estilos Cognitivos, Personalidade, Ética Empresarial e Cidadana, Criatividade e Inovação Social, Desenvolvimento Organizacional, PNL, Propósito e Valores, Feedback, Inteligência Cultural.... .

No que respeita ao “como”, podemos adiantar que a nossa metodologia de base é aprender fazendo (learning by doing), isto é, daremos palco principal às experiências dos participantes. As sessões estarão preparadas em blocos de 3 momentos básicos: 1) breve explanação teórica, 2) dinâmica experiencial e 3) reflexão sobre a experiência na dinâmica. Por outro lado, existirá um processo de avaliação de diferentes indicadores pessoais e interpessoais dos participantes que serão monitorizados ao longo da formação, sendo seguidos igualmente por um coaching ao longo do tempo formativo. Terminaremos o curso numa experiência outdoor em que os participantes apresentarão os seus trabalhos finais, assim como cumprirão missões de equipa. 

· Quais foram os critérios usados para selecionar o corpo de formadores do curso?

Para este tipo de formação reunimos uma equipa diversa de formadores, pois as competências foco da nossa análise e treino são também elas bastante heterogéneas. Na base da nossa seleção, os critérios de índole moral foram um primeiro filtro, seguidos das elevadas competências pedagógicas, da sólida experiência formativa, da certificação de competências, da flexibilidade cognitiva, da capacidade inovadora, do seu pensamento crítico e da autêntica motivação para promover a transformação dos nossos formandos. Neste tipo de formação, quisemos incluir claramente um perfil de formadores com forte base científica, profissional e epistemológica.

· Por que razão é que o curso será uma mais-valia para os participantes?

Seguramente haverá um antes e um depois na vida das pessoas depois de passar por esta experiência formativa. A PG em Soft Skills está desenhada para acompanhar os formandos numa viagem exploratória ao interior de si próprios, a redirigir os seus olhares à realidade do outro, a querer ser ainda melhor do que já são em diferentes características, a aumentar a autoconsciência e a influência sobre os diferentes sistemas que o envolvem. Estamos convictos que findo o curso, sentir-se-ão mais valiosos e capazes de fazer a transformação que desejam no mundo pessoal, profissional e social.

Autor

gcrp

Partilhar